Pele/Corpo

Luz Azul: o que é e como se prevenir

Em tempos de isolamento social e home office, a maioria das pessoas tem ficado mais em casa e o uso de smartphones, tablets, computadores e televisão tem se tornado ainda mais presentes em nossa rotina, seja para entretenimento, seja para trabalho ou estudar.

O problema é que, para além da praticidade que eles oferecem, a luz azul emitida por esses dispositivos pode trazer prejuízos à saúde e à beleza da pele.

A exposição a longo prazo a luz azul pode causar rugas, manchas e até flacidez na sua pele.

Mas, afinal o que é Luz Azul?

Segundo especialista a luz azul é a luz visível em telas, como em celulares, tablets e computadores. Esse tipo de luz é uma das principais responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele.

Essa luz tem a capacidade de penetrar mais profundamente na pele do que os raios ultravioletas A e B.

Segundo o dermatologista, Amilton Macedo,  “Ao ser exposta a essa luz acontece um processo chamado poluição eletromagnética, pois a luz desses aparelhos aumenta a liberação de radicais livres no organismo e danificam as células saudáveis do rosto.”

Efeitos indesejados da exposição a Luz Azul

Ao se expor diariamente a luz azul sem proteção, você permite que ela atinja a derme e interfira diretamente sobre o colágeno, podendo contribuir para problemas oculares, sinais de envelhecimento precoce e o aparecimento de rugas e linhas de expressão.

Um estudo do Instituto de Química da Universidade de São Paulo, publicado no Journal of Investigative Dermatology (2017), revelou que combinada à radiação UVA, a luz visível aumenta a produção de lipofuscina – pigmento do envelhecimento da pele –, além de causar danos ao DNA dos melanócitos, que são as células responsáveis pela pigmentação da derme. Esse acúmulo de danos pode levar ao aparecimento de câncer de pele.

No entanto, a luz azul não é sempre vilã: ela tem um papel importante na manutenção da saúde, pois regula nosso ciclo de 24 horas, eleva o humor e ajuda nas funções cognitivas e de memória. É como os raios solares UVB, precisamos um pouquinho deles para a síntese de vitamina D, mas, em excesso, podem ser prejudiciais à saúde.

Você já parou para pensar quanto tempo diário fica na frente de uma tela?

O Brasil é o 2º país que mais dedica tempo em redes sociais. Segundo pesquisa da GlobalWebIndex, os brasileiros ficam, em média, 225 minutos conectados por dia. É esse excesso que pode trazer malefícios à saúde da pele.

Então, como se proteger da Luz Azul?

O melhor aliado contra a luz azul é o protetor solar e o cuidado diário da pele. O ideal é usar um filtro físico, ou seja,  são aqueles compostos por minerais que fazem com que a radiação bata na pele e reflita. Eles são mais consistentes e, nas formulações mais antigas, deixavam uma aparência esbranquiçada. Atualmente, a maioria dos filtros físicos possuem cor, que além de uniformizar com o tom da sua pele e melhorar a aparência final, aumentam ainda mais a barreira de proteção contra a radiação.

Assim, de manhã após lavar o rosto aplique o protetor de sua preferência, mesmo se for ficar em casa, e , reaplique sempre que sentir necessidade. Não se esqueça de passar também no pescoço.

Lembre-se que quanto mais alto o fator do filtro solar, mais estabilidade e proteção ele proporciona para a sua pele.

Alguns cosméticos que podem ajudar você a se proteger da Luz Azul:

Protetor Solar Renew Pollution Protect + FPS 50 – Avon

Protetor Clareador FPS 70 CHRONOS – Natura

Eucerin – Protetor Solar Sun Creme CC Cream FPS 60

Eudora – CC Cream Neo Dermo Etage FPS50

Neostrata – Protetor Solar Minesol Antioxidante Rosto & Corpo FPS 99

ADCOS – Protetor Solar Facial Stick Incolor Toque Seco FPS70

SkinCeuticals – Protetor Solar UV Oil Defense FPS 80

Protetor Solar Facial Mat Perfect FPS 30 – Avène


Gostaram do post? Já conheciam a Luz Azul?

Me conta aqui nos comentários!

Beijos e até a próxima.

Você pode gostar também...

1 comentário

  1. Ligia Maria Leite Pereira says:

    Alerta super importante e muito apropriado para esses tempos.

Deixe um comentário